quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Mariposa

Imagem: WEB



Ó bela mariposa:
Admiro a tua liberdade
De voares para onde quiseres.
Confesso que aprecio o contato
Do teu pouso em minha mão.
Tu me contas que vens de longe
E que tiveste o privilégio
De estares bem próxima do fulgor das estrelas.
Pois eu te digo:
Não me provocas inveja,
Ó bela mariposa!
Não tenho a tua liberdade,
- Isto é bem verdade e não posso mudar.
Todavia, meus pensamentos voam
Bem mais rápido e alto do que tuas asas;
E, quanto ao brilho das estrelas,
Sempre o vejo refletido no olhar do meu amor.
Copyright © 2010 – Expressão – Meu Horizonte
© Todos os Direitos Reservados

2 comentários:

Sarah Slowaska disse...

Mas que lindo poema! A liberdade vive na alma, e a alma daquele que é livre, voa feito mariposa...adorei!

beijinhos

Anônimo disse...

É assim mesmo. Os poetas voam e brilham através de seus pensares. Não seria diferente com você. E de uma forma linda.
Abraço,s
Raí