quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Feliz 2010

Queima de fogos no Rio de Janeiro
Imagem: WEB


Mais um ano está terminando. Daqui a algumas horas, um outro se iniciará. Neste momento de transição, buscamos nos manter otimistas. Desejamos e esperamos que tudo melhore a cada mudança de ano convencionada. Não importa o calendário que sigamos. Todos nós temos esta necessidade de fracionar o tempo na ilusão de que o controlamos. Também valorizamos o início de um novo ano porque vemos nele a chance de recomeçar – é como se zerássemos tudo -, de nos melhorar - como seres humanos -, progredir, isto é, conseguir realizar novos projetos ou concluir os já iniciados. Não é à toa que nos preparamos tanto para nos despedir do ano velho e celebrar o início do ano novo.

Aproveito este espaço para desejar um feliz 2010 a todos aqueles que me dão a honra de uma visita, fazem a gentileza de deixar um comentário ou acessam este blog, assiduamente, e valorizam o que escrevo neste espaço. Vocês todos são muito importantes para mim e espero contar com sua companhia no ano que se inicia.
Obrigada e um 2010 ma-ra-vi-lho-so para todos!!!

Copyright © 2009 – Expressão - Meu Horizonte
© Todos os Direitos Reservados


domingo, 27 de dezembro de 2009

As escolas-celeiros

Pe. Sátiro, equipe do Cejuxta, Socorro Santos,
Wesley, Isabel e Bárbara
- os três primeiros colocados no IV Concurso de redação
"Pe. Sátiro Cavalcanti Dantas"
Foto: WEB

Neste final de ano, faço mais uma feliz constatação: sou uma professora privilegiada, pois trabalho em dois celeiros. Explico: ambas as escolas (E. M. Senador Duarte Filho e E.E. Centenário de Mossoró), nas quais leciono, são reconhecidas e famosas pelo bom número de alunos aprovados em concursos, pela evasão reduzida ou inexistente e pelos professores comprometidos. Por exemplo, atualmente, temos vários ex-alunos estudando no Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia (IFRN), antigo CEFET, – sonho de consumo da maioria dos adolescentes, principalmente, das escolas públicas. E esta é uma das razões da grande procura por vagas no período de matrículas. Não se trata de marketing. É a nossa realidade. Mesmo enfrentando dificuldades, há escolas públicas de qualidade. Não podemos generalizar.
Posso afirmar que, nestes dois estabelecimentos de ensino, este ano letivo foi fechado com chave de ouro, pois, dos cinco primeiros colocados no IV Concurso de Redação "Pe. Sátiro Cavalcanti Dantas", promovido pelo Centro de Estudos Jurídicos "Juxta Legem", quatro são nossos alunos. O primeiro classificado foi Wesley Gabriel Martins dos Santos, do 9º ano C, vespertino, da escola municipal, aluno da professora Jocineide. O segundo lugar ficou para Isabel Cristina Pinheiro de Góis, o terceiro para Bárbara Isabella dos Santos Queiroz, ambas do 9 ano A, vespertino, da escola estadual, e o quinto para Iarla Layanne Gomes Domingos, 6 ano B, vespertino, também aluna da Escola Centenário de Mossoró. As três estudantes foram orientadas pela dedicada professora, de língua portuguesa, Noélia Queiroz da Silva.


Bárbara, Iarla e Isabel, respectivamente,
3º, 5º e 2º lugares no Concurso
Foto: Josselene Marques


O tema da redação foi “Escola e Saber: a sua escolha pode mudar o mundo”.
Com esta iniciativa, o Cejuxta objetivou incentivar o desenvolvimento do processo educativo escolar e a valorização da educação - elemento imprescindível na construção da cidadania.
Os ganhadores do concurso foram premiados com notebooks, microcomputadores, bolsas de estudo e cursos de informática. Detalhe: as escolas também foram premiadas.
É gratificante colher os frutos do nosso trabalho, ver o brilho nos olhos desses jovens que potencializam a sua motivação com o êxito. É igualmente importante o fato de eles servirem de exemplo para os demais alunos das escolas. É a prova plausível de que estudar vale a pena e pode transformar vidas e realidades.
Particularmente, eu senti esta mesma emoção, por ocasião da primeira edição deste concurso, em 2006, quando tive o prazer de orientar a aluna Francisca Paula Virgínia Ferreira de Oliveira, aluna da 8ª série (9 ºano), da Escola Centenário (ela, hoje, faz parte do corpo discente do IFERN e é recém-chegada de um intercâmbio nos Estados Unidos), e vê-la classificada em primeiro lugar. Jamais esquecerei a bela e contagiante expressão de felicidade em seu rosto.
Provavelmente, os atuais vencedores, deste concurso, também viverão histórias de sucesso, afinal, quando nos preocupamos com o futuro e lutamos por ele, qualquer incentivo pode fazer a diferença.
Parabéns para todos nós que fazemos a nossa parte na luta por um mundo melhor.

Copyright © 2009 – Expressão - Meu Horizonte
© Todos os Direitos Reservados

sábado, 26 de dezembro de 2009

Como será o mundo em 2049?

Foto: Cena do filme Idiocracy.
Joe Bauers contemplando o mundo do futuro.

Você já imaginou como será o mundo daqui a quatro décadas?
Se não o fez, algumas pessoas já o fizeram. Isto é o que nos informa a revista Veja, edição 2145 - ano 42 - nº. 52, Editora ABRIL. Com base em dados de respeitadas instituições, ela publicou em seu site (www.veja.com/2049) textos/reportagens que nos impelem à reflexão e à discussão sobre as consequências, a longo prazo, das ações que realizamos no presente. Não se trata de premonição, mas de uma espécie de prognóstico. Há números assustadores: os casos de Alzheimer e de câncer, por exemplo, podem chegar a 115 e 27 milhões, respectivamente e a população mundial ultrapassará os 9 bilhões.
Vale a pena conferir e fazer a sua parte para se prevenir e impedir que tais conjecturas se concretizem e a destruição do planeta aconteça.

Copyright © 2009 – Expressão - Meu Horizonte
© Todos os Direitos Reservados

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Ditador

I Imagem: WEB


"O ditador não precisa atrasar o relógio, ele mesmo atrasa a História."


Do livro O Avesso das Coisas de Carlos Drummond de Andrade

domingo, 20 de dezembro de 2009

Criador, criação e criatura

Criação de Adão, 1510, - obra de Michelangelo -
Capela Sistina, Cidade do Vaticano

Independente de religião, linha ou corrente filosófica que sigamos, de acreditarmos em dogmas ou não, de sermos dualistas ou panteístas, excetuando alguns cientistas, teóricos, não-cristãos e os agnósticos, podemos afirmar que há um consenso “quase” unânime de que:

A criação é um ato divino;
O Criador é;
A criatura existe;
O Criador é eterno;
A criatura é efêmera;
O Criador não segue cronologia;
A criatura e a criação submetem-se ao tempo;
O Criador é o dono do Universo;
A Criatura é sua herdeira
E tem o direito de usufruir desta criação pelo curto período de sua existência.

Todavia, acontece algo lamentável: nem todas as criaturas sabem aproveitar o que lhes é oferecido, de forma generosa, pelo Criador.


Dia após dia, vemos a destruição do nosso planeta e nem os mais poderosos governantes terrestres – cito, como exemplo, o fracasso da discussão mundial sobre as mudanças climáticas na 15ª Conferência de Copenhague (COP-15), que aconteceu entre os dias 7 e 18 do corrente mês – conseguem conter os atos irresponsáveis, gananciosos e egoístas de criaturas desprovidas de escrúpulos que, ressalvadas pelo livre-arbítrio e pelo poder econômico, mesmo diante de alertas de estudiosos e de quem tem visão de mundo, persistem nos erros para atender a interesses particulares.


Portanto, além de fazermos a nossa parte - pois não podemos desistir de lutar pela preservação da casa de todos nós – ainda temos a opção, pela fé, de buscarmos a ajuda do Criador e contar com a sua misericórdia e o seu poder para evitar que a sua criação e todas as suas criaturas pereçam em consequência destas ações destruidoras.




Copyright © 2009 – Expressão - Meu Horizonte
© Todos os Direitos Reservados

sábado, 19 de dezembro de 2009

Natal

Nosso Presépio
Foto: Josselene Marques


O Natal é a maior festa dos cristãos.

Cerca de dois milênios se passaram desde o nascimento do Filho do Criador.

A cada ano, temos a oportunidade de renascer, de nos melhorar e evoluir como seres humanos.

Esta data convencionada, 25 de dezembro, nos motiva à reflexão e à autoanálise: o que temos sido e como devemos ou queremos ser? Se somos todos filhos de um mesmo Pai, estamos, de fato, sendo irmãos do nosso próximo?

Tenho consciência de que sozinhos não podemos transformar o mundo, mas podemos começar a mudá-lo pela nossa casa, pelo nosso ambiente de trabalho, pelo nosso bairro e pela nossa cidade. Que tal tentarmos?
Que neste Natal, não nos empolguemos apenas com as “comemorações”, “bebemorações” e presentes.

Que não esqueçamos do principal: o Aniversariante e as lições que Ele nos deixou.

Feliz Natal a todos e que renovemos a esperança de viver dias melhores no Ano Novo que se avizinha.

Obrigada por sua companhia, suas visitas e seus comentários neste espaço virtual. Espero contar com você, caro(a) amigo (a) internauta, em 2010.


Copyright © 2009 – Expressão - Meu Horizonte
© Todos os Direitos Reservados

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Desigualdades

Trabalho infantil
Imagem: WEB

A injustiça social gera, entre outras mazelas,
A revolta, a criminalidade e a violência.
Quando um cidadão enclausura-se
Ou esconde-se por trás de muralhas,

Para tentar ficar imune a tudo isto,
Está apenas fingindo que tudo vai bem
E não é a solução. Definitivamente, não!
Precisamos lutar por justiça social.
Enquanto algumas poucas pessoas tomam banho de leite
- Para hidratarem a pele –, milhões de crianças morrem
Sem sequer ter um copo deste líquido para beber.
Enquanto algumas poucas pessoas desperdiçam alimentos,
Milhões de seres humanos não têm nada para mastigar.
Enquanto algumas poucas pessoas possuem mais de uma casa,
Milhares dormem nas praças ou embaixo das pontes.
Enquanto um abastado brinca de estudar, desvalorizando este privilégio,
Um grande número de crianças não tem acesso à escola
Porque precisa trabalhar ou mendigar nas ruas.
Enquanto algumas poucas pessoas gananciosas

Não se contentam com o que possuem,
Milhares de seres humanos vivem com a surrada roupa do corpo.
Somente pessoas podem transformar realidades.
A falta de oportunidade pode matar a esperança

E a vida de um ser humano.
Não podemos cobrar o que não oferecemos.

Ajudemos, pois, a melhorar este mundo
E torná-lo, socialmente, mais justo.
Copyright © 2009 – Josselene Marques
© Todos os Direitos Reservados

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009



Imagem: WEB



Hoje, ao me preparar para fazer uma leitura bíblica, abri, aleatoriamente, o Livro Sagrado e li o seguinte Salmo:


“... e invoca-me no dia da angústia: eu te livrarei, e tu me glorificarás.” (Salmos 50:15).


Diante dessa promessa/garantia do Criador, eu me pus a refletir e imaginei que seria bom postá-la, neste espaço, com o objetivo de dar novo ânimo a muitas pessoas que estão passando por tribulações. Para vermos os nossos pedidos atendidos, precisamos ter fé, pois é ela que nos faz acreditar no que para a maioria é impossível.
Muita fé para você!!!

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

O amor é...

Imagem: WEB

O amor é:

Incomensurável,
Autossuficiente,
Incomparável,
Verdadeiro,
Inesgotável,
Imprevisível,
Espaçoso,
Poderoso,
Sublime,
Lindo,
Livre...
Enfim, ele é tudo de bom!

Copyright © 2009 – Expressão - Meu Horizonte
© Todos os Direitos Reservado
s

H1N1

O número de pessoas que contraíram o vírus H1N1 da Gripe A aumentou, consideravelmente, nestes últimos meses. Precisamos nos prevenir, na medida do possível.
A seguir, relembramos algumas informações básicas e relevantes.

Dicas de como lavar as mãos




Imagens: WEB
Clique nas imagens para ampliá-las.

sábado, 5 de dezembro de 2009

Sem inspiração

Imagem: WEB

Já é tarde... Todos dormem.
Hoje, em especial, foram
Longas horas de muito trabalho
E tantas outras emoções.
Estou fatigada.
Tento escrever, mas a inspiração não vem.
Quero registrar este dia
No livro de minha existência,
No entanto, o sono refreia meus pensamentos.
Sinto que preciso descansar.
Não há como contrariar o corpo e a mente,
Simultaneamente.
Tomo uma atitude estratégica:
Rendo-me - na esperança de ter lindos sonhos,
Quando a cabeça no travesseiro recostar. 



Copyright © 2009 – Josselene Marques
© Todos os Direitos Reservados

Aos transeuntes de minha vida...

Imagem: WEB




Hoje, ao escutar algumas músicas, viajei pelo mundo das recordações e senti um desejo enorme de rever pessoas maravilhosas que tive o privilégio de conhecer e que já não vejo há algum tempo.



Eu costumo chamá-las de transeuntes de minha vida e as considero como as principais responsáveis pela constante presença da saudade em meu cotidiano.



A minha experiência me fez concluir que o mesmo destino que nos apresenta ou aproxima, em determinado momento da caminhada, também pode nos afastar a fim de que todos tenham condições de cumprir a sua missão terrena. Preciso entender que, em alguns casos, realmente, faz-se necessário cortar os laços... O curso natural das coisas depende disto. No entanto, jamais deixarei de lembrar, com carinho, os momentos de convívio sadio e prazeroso.



Quiçá, nas voltas que o mundo dá, tenhamos uma nova oportunidade de reencontro. Destarte, por enquanto, envio o meu afetuoso e saudoso abraço a cada um (a) de vocês.


Copyright © 2009 – Josselene Marques
© Todos os Direitos Reservados

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Dezembro chegou!

Recorte da decoração natalina
do Rebouças Supermercados
Foto: Josselene Marques

Dezembro chegou rápido e trazendo surpresas maravilhosas... Apesar das guerras e da miséria , o amor está no ar... O final do ano já é realidade. Onze meses se passaram com suas muitas emoções e descobertas...

Para nós, cristãos, este período tem um significado especial porque voltamos a atenção para a comemoração do Natal de Jesus. Não podemos negar que também existe o apelo comercial – é claro! -, mas, realmente, agimos de forma diferente e tentamos, de fato, ser melhores. É como se quiséssemos zerar tudo e recomeçar junto com o novo ano que se aproxima.
Não restam dúvidas: neste mês, ficamos mais sensíveis e abertos, somos mais generosos e tentamos transformar o mundo em um lugar melhor. Que este nosso objetivo seja alcançado e preservado, além desta data, é o meu principal desejo para hoje. Que concretizemos a maior parte de nossas aspirações.

Copyright © 2009 – Expressão - Meu Horizonte
© Todos os Direitos Reservados

sábado, 28 de novembro de 2009

Tua mensagem


Imagem: WEB

Ao acessar o meu correio eletrônico,
Entre correspondências diversas,
Localizo o teu endereço.
O coração bate mais forte,
Os lábios sorriem, os olhos brilham...
Como num ritual, controlo a ansiedade,
Resisto ao impulso de ler,
Imediatamente, o seu conteúdo.
Paulatinamente, observo a data do envio
E o assunto – nada esclarecedor!
Penso: basta um clique
E já saberei o que tens a me dizer hoje.
Fico a imaginar: quais palavras tu utilizaste?
Como as combinaste?
A tua mensagem será alegre ou triste?
Enfim, decido acabar com este suspense...
Fico encantada e emocionada com o que leio:
Tu me enviaste um lindo poema de amor.
Sem dúvida, valeu a pena esperar!





Copyright © 2009 – Josselene Marques
© Todos os Direitos Reservados

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Meu planeta azul

Imagem: WEB

Moro em uma casa da cor azul,
Que se reflete no mar que a circunda.
Apesar de linda, ela não vai bem.
Meus irmãos, movidos pela ganância,
Estão destruindo o que ela tem de melhor.
A natureza já tem respondido às agressões,
Mas eles continuam indiferentes.
Infelizmente, a ambição os cega.
Insensíveis, governos brincam de guerra;
Promovem a ceifa de milhares de jovens
E destroem uma infinidade de lares,
Edificações e sonhos.
Para eles, não importa se o criador
Foi Deus ou um semelhante,
Todo e qualquer “obstáculo”
Precisa ser eliminado,
Muitas vezes, em nome da paz
– que ironia... Ou será hipocrisia?
É... Os guardiões deste planeta azul
Têm um grande desafio pela frente:
Formar gerações conscientes,
Que não repitam os erros do presente.


Copyright © 2009 – Josselene Marques
© Todos os Direitos Reservados

domingo, 22 de novembro de 2009

Sonhos impossíveis

Imagem: WEB



Sonhos impossíveis estão na imaginação

E nos anseios do meu coração.



Diariamente, eu os persigo, alimento e conservo,

Mesmo sabendo que jamais se realizarão.



Imagino que tu poderias me perguntar:

Por qual razão ages assim, se sabes que é em vão?



Então, prontamente, te responderia:

Não se vive sem sonhos!

Eles amenizam os dissabores do viver

E nos mantêm firmes na caminhada.



Copyright © 2009 –Josselene Marques
© Todos os Direitos Reservados

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Imprevistos

Imagem: WEB

É nas horas de imprevistos que são ativados - e postos à prova - os nossos mecanismos de ação e reação. Da maneira de enxergar o ocorrido depende o sucesso no enfrentamento do problema.



Copyright © 2009 – Josselene Marques
© Todos os Direitos Reservados

domingo, 15 de novembro de 2009

Saudade...

Imagem: WEB


Só sentimos saudade do que ou de quem amamos. O desejo, que acompanha este sentimento, é motivado pela falta ou ausência do objeto do nosso amor.

Copyright © 2009 – Expressão - Meu Horizonte
© Todos os Direitos Reservados

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Bela vista

Praia de Ponta Negra - Natal/RN- Brasil
Foto: Josselene Marques

É um privilégio acordar
E, enlevada, olhar para ti.
Descer até a praia,
Deixar-me seduzir
E correr ao teu encontro.
É um prazer sentir o teu toque
E o teu cheiro ao me aproximar.
É maravilhoso reconhecer
Em ti a assinatura do Criador.
É impossível, com precisão, descrever
As sensações que em mim tu provocas.
De algo apenas tenho a certeza:
Tua bela vista me faz um bem enorme,

Meu temperamental mar azul.
Copyright © 2009 – Josselene Marques
© Todos os Direitos Reservados


terça-feira, 10 de novembro de 2009

Ponto para a inclusão

A psicóloga psicanalista
Cristina Keiko

ministra aula sobre TGD


O Governo do Estado, a Coordenadoria de Desenvolvimento Escolar e a Subcoordenadoria de Educação Especial do RN estão promovendo, no período de 09 a 18 de novembro de 2009, três cursos na área de inclusão: "
Transtornos Globais do desenvolvimento", "Deficiência Intelectual" e "LIBRAS". Os mesmos estão sendo ministrados por professores mestres e doutores, psicólogos e psicanalistas reconhecidos nacionalmente. São cerca de 190 educadores, oriundos de várias cidades potiguares, distribuídos em 5 turmas e salas. As aulas acontecem, simultaneamente, nas dependências do Hotel Praiamar, em Ponta Negra - praia localizada na via costeira de Natal.

Copyright © 2009 – Expressão - Meu Horizonte
© Todos os Direitos Reservados

domingo, 8 de novembro de 2009

Imprevistos

Imagem: WEB

Nós temos o livre-arbítrio para fazermos as nossas escolhas. Podemos até contribuir para que a vida siga em paz e harmonia, mas não podemos impedir os imprevistos ou as fatalidades que nos pegam de surpresa e, na maioria das vezes, despreparados. Algo dessa natureza abala qualquer mortal. É normal nos desestruturarmos ao sermos atingidos por qualquer coisa que fuja do nosso controle. É nessas horas que tomamos consciência de nossa pequenez diante dos mistérios do viver. A sabedoria e a tranquilidade ajudam, mas não resolvem.

Só nos resta, então, a conformação/aceitação diante de tudo quanto não podemos prever e procurar ver o lado bom - sempre há - ou, para nos consolarmos mais rápido, imaginar que poderia ter sido pior.

Copyright © 2009 – Josselene Marques
© Todos os Direitos Reservados

sábado, 7 de novembro de 2009

Talento

Foto: Felipe Nunes (7 anos - aluno do AEE)

“Existe algo muito mais escasso, fino e raro que o talento. É o talento para reconhecer os talentosos”.

Kin Hubbard -
pseudônimo de Frank McKinney Hubbard (1868 – 1930) – foi um filósofo e jornalista estadunidense.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Dia de Finados





O Dia da Morte; pintura de

William-Adolphe Bouguereau (1825-1905)


Hoje, 2 de novembro, os cristãos católicos celebram o feriado universal do Dia dos Fiéis Defuntos, Dia dos Mortos ou Dia de Finados.

No passado, homenagens aos mortos também eram habituais. Notamos algo em comum na maioria das religiões: elas reservavam o Dia de Finados para evocar as qualidades e os feitos dos antepassados e também celebrar sua fé na ressurreição. Os cristãos protestantes, por exemplo, observam a data, mas creem que, após a morte, nada mais resta a não ser o juízo final.

O Dia de
Finados foi instituído oficialmente pela Igreja Católica no século X. A partir do século XI, os Papas Silvestre II (1009), João XVII (1009) e Leão IX (1015) passaram a obrigar a comunidade a dedicar um dia aos mortos. No século XIII, esse dia passou a ser comemorado em 2 de novembro, porque 1º de novembro é a Festa de Todos os Santos.

Os fiéis costumam homenagear os mortos lhes oferecendo flores – que são levadas aos cemitérios - e orando/rezando por eles. É o "Dia da Saudade.”

Apoiados em uma prática de mais de um milênio, os católicos utilizam-se de algumas passagens bíblicas para fundamentarem sua posição: cf. Tobias 12,12; Jó 1,18-20; Mt 12,32 e II Macabeus 12,43-46.

Particularmente, vejo a data de hoje como um dia especial no qual temos a oportunidade de relembrar, com mais ênfase, os nossos entes queridos já falecidos e também refletir sobre a morte: algo certo e inevitável para todos nós. Em síntese, é uma forma de mantê-los vivos, em nossa lembrança, em consideração a tudo quanto fizeram ou representaram para nós, em vida. Na verdade, quando perdemos alguém que amamos, ele (a) jamais desaparecerá, completamente, porque o amor é eterno e a extinção da matéria aliada à ausência física não impedem que o amor por ele (a) se perpetue em forma de recordação.




Cpyright 2009 - Expressão © Todos os Direitos Reservados

domingo, 1 de novembro de 2009

Cidadão - Zé geraldo

Zé Geraldo em Mossoró - Teatro Dix-huit Rosado

Foto: Josselene Marques





O mineiro José Geraldo Juste, conhecido como Zé Geraldo é um cantor e compositor brasileiro.
Em seu álbum Terceiro Mundo – CBS - 1979, fez grande sucesso nacional com a música “Cidadão” que foi regravada por vários intérpretes brasileiros, entre eles o paraibano Zé Ramalho e o cantor Sílvio Brito.
Suas canções como "Rio Doce" e "Milho aos Pombos" tornaram-se conhecidas após concorrerem nos festivais.
O seu mais recente trabalho foi lançado em maio de 2008: intitulado Catadô de Bromélias, o qual inclui uma versão em português da música "Mr. Tambourine Man", de Bob Dylan, e uma nova parceria, com o cantor e compositor Zeca Baleiro, "Na barra do seu vestido".


Que tal reflexionarmos um pouco? Esta letra é um convite à reflexão.

Cidadão
Zé Geraldo

Tá vendo aquele edifício moço?
Ajudei a levantar
Foi um tempo de aflição
Eram quatro condução
Duas pra ir, duas pra voltar.
Hoje depois dele pronto
Olho pra cima e fico tonto
Mas me chega um cidadão
E me diz desconfiado, tu tá aí admirado
Ou tá querendo roubar?
Meu domingo tá perdido
Vou pra casa entristecido
Dá vontade de beber
E pra aumentar o meu tédio
Eu nem posso olhar pro prédio
Que eu ajudei a fazer

Tá vendo aquele colégio moço?
Eu também trabalhei lá
Lá eu quase me arrebento
Pus a massa fiz cimento
Ajudei a rebocar
Minha filha inocente
Vem pra mim toda contente
Pai vou me matricular,
Mas me diz um cidadão
Criança de pé no chão
Aqui não pode estudar
Esta dor doeu mais forte
Por que que eu deixei o norte
Eu me pus a me dizer
Lá a seca castigava, mas o pouco que eu plantava
Tinha direito a comer

Tá vendo aquela igreja moço?
Onde o padre diz amém
Pus o sino e o badalo
Enchi minha mão de calo
Lá eu trabalhei também
Lá sim valeu a pena
Tem quermesse, tem novena
E o padre me deixa entrar
Foi lá que Cristo me disse
Rapaz deixe de tolice
Não se deixe amedrontar

Fui eu quem criou a terra
Enchi o rio fiz a serra
Não deixei nada faltar
Hoje o homem criou asas
E na maioria das casas
Eu também não posso entrar (2x)

O tempo

Imagem: WEB


Segundo o físico Albert Einstein, o tempo é a quarta dimensão do universo. Particularmente, tento, no meu dia a dia, adequar-me ao tempo de Deus e ao tempo dos homens. Confesso que não tem sido tarefa fácil!

Ele pode ser relativo, cronológico, oportuno, lento, rápido, longo, curto, local, real, universal...

Os humanos tentam aprisioná-lo em relógios e calendários; dividi-lo em dias, horas, minutos e segundos; multiplicá-lo em semanas, meses e anos; agrupá-lo em décadas, séculos e milênios – Tudo em vão! Esquecem que ele é irrefreável, indomável e não espera por ninguém. Um exemplo disso é que, independente de nossa vontade, segue deixando marcas na aparência – provas indisfarçáveis dos anos bem ou mal vividos – e em tudo o mais que tenha "prazo de validade".

Algumas pessoas o perdem ou ganham, outras o matam. Contudo, são poucas as que têm consciência de que ele jamais voltará – a não ser em nossas recordações. Afinal, tal qual águas de um rio, ele se renova – ao contrário do que acontece com a nossa matéria – e, à medida que vivemos, estamos sempre passando por um tempo transitório que nos ajuda a superar, esquecer e curar nossas dores.


Copyright © 2009 – Josselene Marques
© Todos os Direitos Reservados