sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz 2011!!!

Selinho comemorativo dos 50.000 acessos
Criação e montagem: Josselene Marques
Foto: Google

Em função do fuso horário, alguns países já comemoram a entrada do novo ano. Aqui, no Brasil, teremos de esperar mais algumas horas.

Enquanto aguardo, ponho-me a refletir sobre o que representa essa divisão do tempo tão sabiamente convencionada pelo homem.

Vejo a entrada/passagem de cada ano como uma chance de recomeço. Percebo que, na maioria dos casos, é possível sepultar os dissabores - junto com o ano que finda - nesse passado recente.

Estas últimas horas também podem ser aproveitadas para perdoarmos a quem nos ofendeu ou prejudicou voluntária ou involuntariamente – isso não importa e é só um detalhe. Precisamos zerar tudo que possa nos impedir de recomeçar. Além do mais, quando perdoamos, estamos dando ao ofensor o direito de ser feliz e – quem sabe – reabilitar-se. Isso, certamente, fará bem não só a ele, mas também a nós mesmos. Consciência e coração leves – já pensou que maravilha?!

Da mesma forma, traçar metas viáveis é oportuno. Se não sabemos o que queremos ou aonde estamos indo, tomaremos caminhos que apenas nos farão desperdiçar o precioso e efêmero tempo de nossa vida.

Aproveito a oportunidade para agradecer pela sua companhia, caro (a) leitor (a), neste ano de 2010, e espero contar com a mesma em 2011. Você contribuiu, decisivamente, para que eu tivesse mais um motivo para comemorar neste finalzinho de ano: este blog já ultrapassa os 50.000 acessos. Muito obrigada a todos que me honraram e honram com suas visitas.

Um Ano Novo repleto de bênçãos para você! Fraternal Abraço!

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Refletindo sobre a paz

Google Images
                                                               


Lamentavelmente, o texto abaixo não tem indicação de autor. Encontrei-o, por acaso, em um site de busca cujo endereço encontra-se no final deste post.



Que tal refletirmos um pouco?



A PAZ PERFEITA



Há muitos anos, um rei criou um concurso para premiar o artista que melhor captasse, numa pintura, a perfeita paz. Muitos tentaram e, ao final, o rei gostou de apenas duas.



A primeira era um lago, calmo e cristalino, onde refletiam as imagens de montanhas e árvores que o ladeavam. O céu era de um azul perfeito e todos os que fitavam a pintura enxergavam nela um profundo conteúdo de paz.



A segunda pintura tinha um quebra-mar sobre as rochas escuras e sem vegetação. O céu enegrecido, pontilhado por raios e trovões, precipitava uma grande tempestade. Definitivamente, essa pintura não revelava nenhum conteúdo de paz e tranquilidade.



Mas, quando o rei observou mais atentamente, verificou que, no alto das rochas, havia um pequeno arbusto crescendo de uma fenda. Neste arbusto encontrava-se um pequeno ninho e ali, no meio do mar revolto e céu tempestuoso, um pequeno passarinho descansava calmamente.



O rei então escolheu a segunda pintura e, diante de uma plateia surpresa, explicou:



A verdadeira Paz não é estar num lugar calmo e tranquilo, sem trabalho árduo e dor. Paz significa que, apesar de estarmos no meio das adversidades e das turbulências da vida, permanecemos calmos em nossos corações. Esta é a verdadeira Paz!


Fonte: http://sibusca1.tempsite.ws/meditar9.htm

sábado, 25 de dezembro de 2010

Feliz Natal!!!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

22.12.10 - Não é no silêncio...

Palestrante
Imagem do Google

"Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão".

(Paulo Freire)

sábado, 18 de dezembro de 2010

Agradar a Deus

Agradar a Deus
Imagem do Google

Quando amamos, fazemos de tudo para agradar o alvo do nosso amor. É comum mimarmos com palavras gentis e/ou gestos de carinho (poemas, flores, chocolates, presentes...). Normalmente, somos pacientes, compreensivos, generosos e atenciosos. De fato, há uma infinidade de opções de declarações de amor que “aplicamos” de acordo com os diferentes modos de ser e as preferências dos entes amados.

Observando uma reprodução artística de uma das imagens que temos de Deus, eu me pus a refletir: se nós O amamos, é justo que procuremos agradá-Lo, como forma de demonstrarmos-Lhe amor e gratidão por senti-Lo sempre tão presente em nossa vida.

Assim sendo, surgiu uma pergunta: o que nós – simples mortais - poderíamos fazer para tornarmos contente o Criador do universo?
Depois de pensar mais um pouco, acho que encontrei a resposta: cumprindo os seus ensinamentos, que nos foram repassados por Seu Filho e Seus apóstolos e pelos verdadeiros profetas e Seus demais representantes na Terra.

Creio que Ele ficará feliz se nos vir desejando e praticando o bem, se constatar que respeitamos o nosso semelhante e tudo quanto Ele criou. Imagino, também, que aprovaria se renunciássemos a tudo que pudesse prejudicar a outrem e, sobretudo, se nós nos despíssemos do egoísmo, entendêssemos e aceitássemos que estamos aqui neste planeta para servirmos uns aos outros. É... Acho que se pusermos tudo isso em prática, Ele reconhecerá como uma declaração de amor de nossa parte.

Copyright 2010 © Josselene Marques
Todos os direitos reservados

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

O homem e a sua relação com a natureza...

O homem e a sua relação com a natureza...
Imagem do Google


Que tal reflexionarmos um pouco?

Estas linhas do escritor Monteiro Lobato nos induzem à reflexão.


"A natureza criou o tapete sem fim que recobre a superfície da terra. Dentro da pelagem desse tapete vivem todos os animais, respeitosamente. Nenhum estraga, nenhum rói, exceto o homem."

domingo, 12 de dezembro de 2010

Lançamento literário: O Poeta na Sombra - Gustavo Luz

O escritor mossoroense
Gustavo Luz
Foto: Google


O mossoroense Gustavo Luz – poeta, editor e fundador da Editora Queima-Bucha*lançará no próximo dia 16, às 20h00, no Memorial da Resistência, o seu livro, composto de apenas um poema, intitulado “O Poeta na Sombra”.

A publicação é um marco, pois faz parte das comemorações alusivas aos 25 anos de fundação de sua editora que tem como diferencial dar visibilidade aos escritores desta região.

Segundo matéria do Caderno Expressão, do Jornal Gazeta do Oeste, deste domingo, o lançamento dessa obra “será com muita literatura e participação de Mazinho e Companhia, que animarão a noite [...] com um som bem nordestino”.
Êxito, caro poeta!

* Curiosidade: O nome da editora, que significa “queima-roupa”, foi tirado do romance "Grande Sertão Veredas", de Graciliano Ramos.

Para contatar o autor ou informar-se mais, acesse:
http://www.gazetadooeste.com.br/expressao3.php
Twitter: @queimabucha

Festa da padroeira Santa Luzia

Imagem da Padroeira Santa Luzia
Catedral de Mossoró-RN-Brasil
Foto: Josselene Marques

Mossoró está tomada de grande agitação. A cidade está repleta de turistas-romeiros, oriundos de cidades vizinhas e de outros estados, que vieram participar da festa de nossa padroeira. Amanhã, dia 13, os festejos à Santa Luzia serão encerrados com a tradicional procissão que deverá reunir mais de cem mil pessoas.

Cartaz para divulgação

Abaixo, a programação para o dia 13/12/2010:

00h00 – Chegada da II Motorromaria de Santa Luzia com bênção das motos, Cortejo Cultural com os Filhos da Luz e show pirotécnico na Catedral.
05h00 – Primeira Missa dos Romeiros
06h30 – Segunda Missa dos Romeiros
08h00 – Terceira Missa dos Romeiros
10h00 – Missa solene da Festa, presidida pelo bispo diocesano Dom Mariano Manzana
13h00 – Quinta Missa dos Romeiros
15h00 – Sexta e última Missa dos Romeiros
17h00 – Procissão de Santa Luzia – saindo da Catedral.

Percurso da procissão:

Av. Dix-sept Rosado
Av. Dix-neuf Rosado
Rua Marechal Deodoro
Rua Rodrigues Alves
Rua Melo Franco
Av. Augusto Severo
Rua Santos Dumont
Rua Idalino Oliveira

Encerrando com bênção solene do Santíssimo Sacramento

sábado, 11 de dezembro de 2010

PASSATEMPO® : sabor da infância

Biscoitos PASSATEMPO, da Nestlé
Foto: Josselene Marques

No início desta semana, enfim e por acaso, recuperei um dos sabores da minha infância. Há anos buscava os meus biscoitos prediletos: Brasília, pois, com o passar do tempo, creio que eles saíram de linha ou a fábrica fechou – não sei ao certo. No entanto, eu jamais esqueci aqueles deliciosos biscoitos ao leite que se desmanchavam em minha boca. Recordo-me de que sempre os levava na lancheira, quando frequentava a escola infantil. A embalagem era retangular e azul e o pacotinho continha nove unidades.

Durante uma visita a um supermercado, resolvi comprar um biscoito bastante popular entre as crianças, mas jamais experimentado por mim: o PASSATEMPO®, da Nestlé. De fato, ele faz jus ao nome. Quando eu dei a primeira mordida, qual não foi a minha surpresa: o tempo passou, rapidamente, e eu me vi sentada à mesa, na hora do recreio, em minha primeira sala de aula, na companhia de três outras crianças. Uma delas me lançava um olhar expressivo no qual eu decifrava um pedido. A situação econômica daquela menina não permitia que ela levasse o próprio lanche. Então, era rotineiro compartilharmos o meu. Confesso que sempre ficava com “gosto de quero mais”. Todavia, não podia desperdiçar a oportunidade de domar o meu egoísmo. No fundo, eu me sentia bem por, humildemente, poder ajudar aquela criança um pouco mais pobre do que eu.

Não fosse pelo recheio de chocolate, diria que os sabores de ambos os biscoitos são idênticos.

Enquanto me deliciava, degustando-os, fiquei a refletir: o interessante é que, desta vez, não precisei dividi-los, mas, igualmente ao passado, eu não consumi todo o pacote... Por quê? Porque, na minha idade, a moderação se faz necessária para garantir uma velhice saudável.

Copyright 2010 © Josselene Marques
Todos os direitos reservados

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Banda Código Supremo

Cartaz do show da
Banda Código Supremo
Por favor, clique na
imagem para ampliá-la.


É com prazer que divulgo, neste espaço, o show comemorativo do 5º aniversário da banda de rock mossoroense Código Supremo. Na oportunidade, será gravado, ao vivo, um DVD com os maiores sucessos da banda. O evento acontecerá no próximo dia 13, às 19h00min, na E.E. Prof. Eliseu Viana, em Mossoró.

Tenho um carinho especial por esse grupo porque um de seus integrantes - o vocalista Leandro Vieira - foi um dos meus primeiros alunos do ensino fundamental. Hoje, eu o vejo adulto, fazendo sucesso e o melhor: trilhando o caminho do bem. É, sem dúvida, algo gratificante para mim.

Esta banda foi formada em 2005 com o objetivo de evangelizar através da música. As letras das canções são compostas pelos seus próprios integrantes. Dentre elas destaco: Minhas Lágrimas, Primeiro Amor, Pobres Ingênuos, Olhos Fechados, Erros e Acertos e Ele virá. Há, inclusive, composições em inglês. Os arranjos são de excelente qualidade musical, com influência do soft-rock, mas seu estilo é próprio e inconfundível.

A banda Código Supremo é formada por:

Leandro Vieira - Vocais
Isaac Fernandes - Contrabaixo
Eliel Tamillo - Teclados
Janio Vertes - Guitarra
Lucas Galvão - Bateria

Contatos para shows e eventos:

Fone: (84) 9957-3838
Email:
codigosupremo@hotmail.com

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

PROJETO ESCOLA DE LEITORES

Convite para o evento literário.
Por favor, clique na imagem para ampliá-la.

A título de divulgação, reproduzo aqui um post do blog “Ler para Saber Mais” (http://www.lerparasabermais.com.br/), administrado pelo amigo Marcos Antonio, com a Programação do evento literário “A literatura vai à praça”, promovido pelas escolas estaduais de Mossoró participantes do projeto “Escola de leitores”. Vejamos:

Dia: 09.12.2010
Local: Praça Cícero Dias
Horário:
17h30min às 18h30min

Polo I – Apresentação de Jogral
É Natal
Biblioteca, espaço do saber

E. E. Monsenhor Raimundo Gurgel
E. E. Manoel Justiniano de Melo
E. E. Aleixo Rosa
E. E. Estevam Dantas
E. E. Francisco Antonio de Medeiros


Polo II – Contos
Chapeuzinho Vermelho
O casamento da Dona Baratinha

E. E. Dom Jaime Câmara
E. E. Cardeal Câmara
E. E. Lavoisier Maia


Polo III – Poesia
A Bailarina
Bar Poético

E. E. Antonio Bezerra Sales
E. E. Nossa Senhora das graças
E. E. Jardim de Infância Modelo
E. E. Disneylândia
E. E. Onzieme Rodado
E. E. Abolição IV
E. E. Nossa Senhora de Fátima
E. E. Profº Hermógenes

Polo IV – Espaço Leitor
Convite
A melhor coisa do mundo

E. E. José de Freitas Nobre
E. E Antonio de Sousa Machado
E. E. Ewerton Cortez
E. E. Tertuliano Aires
E. E. Padre Dehon
E. E. Jerônimo V. R. Maia
E. E. Padre Sátiro Cavalcanti
E. E. João Paulo II
E. E. Luther King
E. E. Francisca Martins de Souza

Polo V – O circo
A foca

E. E. Santa Teresinha
E. E. Santo Antonio
E. E. Paulo Freire
E. E. José Nogueira

Polo VI – Fábula
A formiguinha e a Neve

E. E. Alfa Ville
E. E. Cunha da Mota
E. E. Antonio Gomes
E. E. Santa Delmira

Polo VII – Cordel
Deus e Sol, Farinha e Sal
Meu Brasil de canto a canto

E. E. Inalda Cabral
E. E. Luiz Dantas
E. E. Diram Ramos do Amaral
E. E. Padre Alfredo
Jerônimo Rosado – CAIC


sábado, 4 de dezembro de 2010

Há que se ter um amante!

Que tal esse texto para reflexão?
Abaixo, a tradução de "Hay que buscarse un amante" cujo autor é o psicólogo, psicoterapeuta e psiquiatra argentino Jorge Bucay.
Veja só que interessante... Vale a pena lê-lo.


Mulher encontrou o seu "amante"
no ato/prazer de escrever...
Imagem: Thinkstock


Muitas pessoas têm um amante e outras gostariam de ter um. Há também as que não o têm, e as que o tinham e perderam-no. E são, geralmente, essas últimas as que vêm ao meu consultório para me contar que estão tristes ou que apresentam diversos sintomas como insônia, apatia, pessimismo, crises de choro ou as mais variantes manifestações de sofrimento moral.


Elas me contam que suas vidas perpassam tediosamente e sem perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver e que não sabem em que ocupar seu tempo livre. Enfim, em outras palavras, dizem que estão simplesmente desesperançadas.

Antes de me contarem tudo isto, elas já haviam passado por outros consultórios, onde receberam a condolência de um diagnóstico seguro: "Depressão", além da inevitável receita do antidepressivo do momento.

Então, após escutá-las, atentamente, eu lhes digo que elas não precisam de nenhum antidepressivo; digo-lhes que elas precisam é de um amante!

É impressionante ver a expressão dos olhos delas ao receberem meu veredito. Há as que pensam: "Como é possível que um profissional se atreva a sugerir uma coisa tão pouco científica!" Há também as que, chocadas e escandalizadas, se despedem e não voltam nunca mais.

Àquelas que decidem ficar e não saem horrorizadas com o meu conselho, eu explico o seguinte: “amante” é "aquilo que nos apaixona". É o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono e é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir.

O nosso amante é aquilo que nos mantém distraídos em relação ao que acontece à nossa volta. É o que nos faz descobrir que a vida tem motivação e sentido.

Às vezes, encontramos o nosso amante em nosso parceiro, em outros casos, em alguém que não é nosso parceiro. Também podemos encontrá-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música, na política, no esporte, no trabalho - quando é vocacional, na necessidade de transcender espiritualmente, na boa mesa, no estudo ou no prazer obsessivo de um hobby...

Enfim, é alguém ou algo que nos faz namorar a vida e nos livra do triste destino de "durar".

E o que é "durar"? Durar é ter receio de viver. É dedicar-se a vigiar como vivem os outros, é deixar-se dominar pela pressão, vaguear por consultórios médicos, tomar remédios multicoloridos, afastar-se do que é gratificante, observar decepcionado cada nova ruga que o espelho nos mostra, é a preocupação com o calor ou com o frio, com a umidade, com o sol ou com a chuva.


Durar é adiar a possibilidade de desfrutar o hoje, citando o argumento incerto e frágil que talvez possamos fazê-lo amanhã.

Por favor, não se empenhe em "durar", busque um amante, seja também um amante e um protagonista da vida.

Pense que o trágico não é morrer; afinal, a morte tem boa memória e nunca se esqueceu de ninguém.

O trágico é não se animar a viver; enquanto isso, e sem mais demora, busque um amante...

A psicologia, após estudar muito sobre o tema, descobriu algo transcendental: "Para estar satisfeito, ativo e sentir-se feliz, é preciso namorar a vida."


Para ler o texto original, em espanhol, acesse:
http://www.leonismoargentino.com.ar/RefBuscarAmante.htm


Primeiros Erros - Kiko Zambianchi

Mulher na chuva...
Imagem: Google

Esta é mais uma de minhas canções favoritas...

Primeiros Erros
Capital Inicial
Composição: Kiko Zambianchi

Meu caminho é cada manhã
Não procure saber onde estou
Meu destino não é de ninguém
E eu não deixo os meus passos no chão
Se você não entende não vê
Se não me vê não entende

Não procure saber onde estou
Se o meu jeito te surpreende
Se o meu corpo virasse sol
Se a minha mente virasse sol
Mas só chove, chove
Chove, chove

Se um dia eu pudesse ver
Meu passado inteiro
E fizesse parar de chover
Nos primeiros erros
Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria sol
Mas só chove, chove
Chove, chove (2x)

Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria
Mas só chove, chove
Chove, chove
Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria sol
Mas só chove, chove
Chove, chove

Para acessar o vídeo desta música, clique no link abaixo:
http://www.youtube.com/watch?v=JqjZL-hfiro&feature=player_embedded#!

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Quem somos nós?

Imagem: Google


A título de sugestão para reflexão, compartilho um trecho de uma obra do escritor italiano Italo Calvino (1923 - 1985):

Quem somos nós?

Quem somos nós, quem é cada um de nós,
Senão uma combinatória de experiências,
De informações, de leituras, de imaginações?
Cada vida é uma enciclopédia,
Uma amostragem de estilos, onde tudo
Pode ser continuamente remexido
E reordenado de todas as maneiras possíveis.

CALVINO, Italo. Seis propostas para o próximo milênio: Lições Americanas. Trad. Ivo Barroso. São Paulo: Companhia das Letras, 1990, p.138.


quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Se queremos a paz...

Praticando a paz...
Imagem: Zaroio.com

"Se queremos a paz, temos que praticá-la."
(Thairone de Sousa Paiva, 12 anos)


Mês do Natal

Presépio do Shopping Iguatemi - Fortaleza - CE- Brasil
Foto: Josselene Marques


Rapidamente, chegou o mês do Natal. Com ele, o final de mais um ano se aproxima.
Ao tentarmos controlar o tempo - dividindo-o -, temos a chance de renovar nossos projetos ou sonhos. É o bendito recomeço - uma das coisas que nos impulsionam. Ele nos permite esquecer ou desconsiderar o que não foi bom e procurar acertar/atingir os objetivos traçados, mas não alcançados.
Que ao comemorarmos o Nascimento do Deus Menino, nós possamos reflexionar ao ponto de idealizarmos não só o pessoal, mas também o coletivo.
Feliz Natal!

sábado, 27 de novembro de 2010

Paz no Rio!

Cristo Redentor no Rio de Janeiro/Brasil.
Imagem do Google

A imagem acolhedora do Cristo de braços abertos contrasta com o clima de violência e insegurança que tem dominado a Cidade Maravilhosa nos últimos dias.
Torço para que tudo se resolva e a paz possa, finalmente, reinar no Rio.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Sabedoria de Confúcio

Imagem: Google


Que tal refletirmos um pouco?

“A essência do conhecimento consiste em aplicá-lo, uma vez possuído.”

“O mestre disse: Quem se modera, raramente se perde.”

“Mil dias não bastam para aprender o bem; mas para aprender o mal, uma hora é demais.”

Confúcio - filósofo chinês(551 a.C. - 479 a.C.)

domingo, 21 de novembro de 2010

Uma lição especial

Eliedson (CAS), eu (AEE), Ana Luíza (CAS),
Rejane (CAS), Lara (UFERSA)
Foto: Rita

Na noite da última quarta-feira, o meu estado emocional chegou ao ápice. Fiz um esforço enorme para não chorar diante de dezenas de pessoas. Um misto de alegria, satisfação e encantamento, acompanhado de um sentimento de realização e da certeza de que fiz a escolha certa, em termos profissionais, tomaram conta do meu ser. Recebi uma valiosa recompensa pelas horas, dias, meses e anos que tenho dedicado à causa da inclusão.
Esta data fará parte dos meus arquivos de saudade, armazenados em minha mente, pois é a prova de que vale a pena investir na aprendizagem das pessoas com capacidades diferentes. Digo isto porque acho fantástico, por exemplo, uma jovem utilizar uma língua totalmente distinta do idioma da maioria e conseguir comunicar-se tão bem ao ponto de despertar o interesse e a atenção de uma plateia heterogênea por excelência.
Ana Luíza interagindo com Felipe
SRM /EMSDF - Trabalho voluntário
Foto: Josselene Marques
Foi neste contexto que reencontrei Ana Luíza - uma de minhas ex-alunas com surdez. Eu tive o privilégio de conhecê-la, no início desta década, quando lecionava Língua Inglesa no Ensino Fundamental. Sempre nos demos muito bem e, dentro de minhas limitações, procurei promover a sua inclusão. Quando ela concluiu esse nível de ensino, foi transferida para outra escola e perdemos o contato. Recentemente, ela retornou à sua antiga escola para realizar um trabalho voluntário, auxiliando-me, por algumas semanas, no atendimento a um aluno com surdez severa, enriquecendo as minhas aulas com sua fluência em Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS. Todavia, esta regalia durou pouco. Convites para participar de cursos e realizar atividades no Centro de Apoio ao Surdo – CAS absorveram-na e fomos privados de sua inestimável contribuição – por uma boa causa, reconheço – na nossa Sala de Recursos Multifuncionais para Atendimento Educacional Especializado – AEE.

Ana Luíza em visita à SRM da EMSDF
Foto: Josselene Marques

Algumas semanas depois, para minha surpresa, encontro-me de novo com Ana Luíza - este doce de menina! Só que, agora, na condição de sua aluna – veja que maravilha! Os papéis se inverteram.
Com o incentivo e a ajuda de seus pais – especialmente, de sua supermãe –, atualmente, ela é graduanda do 6º período do curso de Pedagogia e integrada ao CAS. Reconhecida a sua competência, foi convidada para ser uma das palestrantes de uma formação continuada para professores de alunos com surdez, da qual estou participando, promovida pela Coordenação de Educação Especial da Gerência Executiva de Educação de Mossoró.
Esta foi a principal razão de minha emoção: aprender com uma ex-aluna como atender melhor aos meus atuais alunos. Não consigo descrever, com precisão, o que senti ao vê-la assumir, diante dos professores-alunos, uma postura segura, ao transmitir o seu saber, na sua língua, fazendo-se entender, perfeitamente, ao mesmo tempo em que encantava a todos com as suas estratégias e a sua simpatia.

Ana Luíza em sua palestra na EMJSB.
Foto: Josselene Marques

Fiquei a imaginar, enquanto observava o seu excelente desempenho: e se ela não tivesse frequentado a escola? Se sua mãe a tivesse escondido do mundo – como acontece com muitas crianças, por ignorância de seus pais ou até mesmo pelo medo de verem-nas sofrer algum tipo de discriminação?
Sem dúvida, Aninha é um exemplo a ser seguido. É mais alguém que nos faz ver que a inclusão é possível e que todo ser humano é capaz de aprender e dar sua parcela de contribuição para a sociedade. Nessa noite, muito mais que o conteúdo ministrado (os sinais referentes aos animais e às cores), aprendi uma lição especial: ela me fez entender que todos aqueles aos quais denominamos pessoas com deficiência, na verdade, são pessoas com capacidades diferentes e, a deficiência está em quem não consegue enxergar isso e não lhes dá a oportunidade de provar o quão úteis eles podem ser no exercício pleno de sua cidadania.

Copyright 2010 © Josselene Marques
Todos os direitos reservados

sábado, 20 de novembro de 2010

Paul McCartney no Brasil

O ex-beatle Paul McCartney fará dois shows no Brasil:
neste domingo (21) e na segunda-feira (22).
Imagem: Google


Após dezessete anos de sua última vinda ao Brasil, os fãs do ex-beatle Sir James Paul McCartney terão a oportunidade de revê-lo. Ele retorna ao Brasil, pela quarta vez, para mais duas apresentações. Um público de cerca de 120 mil admiradores e amantes de nomes do pop e do rock irá prestigiá-lo no Morumbi, em São Paulo, amanhã, 21, e na segunda-feira, 22. O palco - montado especialmente para o show - tem altura equivalente a um prédio de oito andares e sua base fica a 2,5 metros do chão. Os portões do estádio serão abertos às 17h30min, mas o início do espetáculo está previsto para as 21h30min.
Aos 68 anos, Paul demonstra estar em excelente forma - quem assistiu à apresentação em Porto Alegre, no início deste mês, pôde comprovar isso. Ele consegue cantar, com paixão, e se revezar entre bandolim, baixo, guitarra, piano e ukelelê (uma espécie de cavaquinho) com habilidade invejável em três horas de show.

De acordo com o setlist com mais de 30 músicas, que pode ser, sutilmente, alterado pelo artista, a predominância será das canções dos Beatles, como "All my loving", "Hey Jude", "Yesterday", "Blackbird" e "Eleanor Rigby", projetos solo como Fireman e hits da banda Wings, entre outras.

A turnê Up And Coming começou em março deste ano. Ele já fez mais de vinte shows pelos Estados Unidos, Canadá, México, Inglaterra, Escócia, Irlanda e, agora, é a vez do Brasil.

Na apresentação, ele reservou um momento especial para a canção “My Love”, do álbum Red Rose Speedway (1973). Nela, Paul declara o seu amor à Linda (com quem foi casado por 30 anos) e diz o quanto o seu amor lhe faz bem e que ela sempre permanecia com ele, mesmo quando não estavam juntos. É uma bela homenagem que emociona a todos aqueles que amam ou sabem o que é o amor. A sua musa morreu, em 1998, em consequência de um câncer.

Para você a letra o link do vídeo desta canção tão especial para Paul McCartney e que, no show do Beira-Rio, em Porto Alegre-RS, ele assim definiu, em um português carregado de sotaque inglês: “essa música eu escrevi para minha gatinha Linda, mas esta noite ela é para todos os namorados”.

My Love
Composição: Paul and Linda McCartney

My Love
And when I go away
I know my heart can stay with my love
It's understood
It's in the hands of my love
And my love does it good
Whoa-whoa-whoa-whoa, whoa-whoa-whoa-whoa
My love does it good

And when the cupboard's bare
I'll still find something there with my love
It's understood
It's everywhere with my love
And my love does it good
Whoa-whoa-whoa-whoa, whoa-whoa-whoa-whoa
My love does it good

Whoa-whoa, I love, oh-whoa, my love
Only my love holds the other key to me
Oh-whoa, my love, oh-oh, my love
Only my love does it good to me

Whoa-whoa-whoa-whoa, whoa-whoa-whoa-whoa
My love does it good

Don't ever ask me why
I never say goodbye to my love
It's understood
It's everywhere with my love
And my love does it good
Whoa-whoa-whoa-whoa, whoa-whoa-whoa-whoa
My love does it good

Whoa-whoa, I love, oh-whoa, my love
Only my love does it good to me
Whoa-whoa-whoa-whoa-whoa-whoa-whoa-whoa-whoa

Para ver o vídeo, acesse:
http://www.youtube.com/watch?v=UNZYPjr7mSo&feature=player_embedded#!

Dica:
Se você não adquiriu o ingresso para o show, poderá assisti-lo pela TV. O canal por assinatura Multishow e a Rede Globo vão exibí-lo, ao vivo, neste domingo.

Para ouvir Paul McCartney antes do show, acesse:
http://br.msn.cyloop.com/radio?station_id=978

Para as letras traduzidas das músicas de Paul McCartney, acesse:
http://letras.terra.com.br/paul-mccartney/

Fontes: Revista Veja, Jornal Estadão e Wikipédia.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

DIA DA BANDEIRA NACIONAL


Bandeira do Brasil
Imagem do Google


Em 19.11.1889, numa homenagem a este símbolo máximo da pátria, quatro dias após a Proclamação da República, foi criado o Dia da Bandeira.
Nesta data, são promovidos, no Brasil, diversos eventos cívicos nas escolas, em órgãos governamentais e outros locais públicos. Na oportunidade, é executado o Hino à Bandeira. Este fala de beleza e nos proporciona o aprendizado do significado da Bandeira Nacional.
Hino à Bandeira Nacional

Letra: Olavo Bilac
Música: Francisco Braga

Salve, lindo pendão da esperança,
Salve, símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul,
A verdura sem par destas matas,
E o esplendor do Cruzeiro do Sul.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Contemplando o teu vulto sagrado,
Compreendemos o nosso dever;
E o Brasil, por seus filhos amado,
Poderoso e feliz há de ser.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Sobre a imensa Nação Brasileira,
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre, sagrada bandeira,
Pavilhão da Justiça e do Amor!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Para escutar o Hino à Bandeira, acesse:
http://www.youtube.com/watch?v=SGiyyzVnAGs

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

121 anos da Proclamação da República

Proclamação da República,
um golpe liderado por militares.
Imagem: Google

Neste feriado nacional comemoramos os 121 da Proclamação da República Federativa do Brasil. O Marechal Deodoro da Fonseca foi o grande executor dessa mudança política que ocorreu em 15.11.1889.

O sistema monárquico do governo já não tinha apoio da Igreja, nem dos militares, das lideranças civis e nem dos antigos senhores de escravos; isto é, não mais possuía base de sustentação política. Mesmo assumindo uma posição conciliadora, o Imperador Dom Pedro II não conseguia atender aos interesses dos diferentes grupos sociais do país. A ascensão da ordem republicana, no Brasil, perpassou por uma série de transformações cuja culminância foi a chegada dos militares ao poder.

Em si, o ato da proclamação da república foi pacífico, sem guerra ou derramamento de sangue. O republicano José do Patrocínio foi o responsável por sua oficialização.

Uma das primeiras medidas tomadas pelo novo governo foi determinar a criação de símbolos significativos que representassem a proclamação do regime republicano brasileiro. Um decreto, de janeiro de 1890, oficializou a composição de Medeiros e Albuquerque (letra) e Leopoldo Miguez (música) como Hino de Proclamação da República. Como ele é muito pouco conhecido e utilizado em solenidades oficiais, eu o publico neste espaço como uma humilde contribuição para resgatá-lo.

Logo abaixo, a letra e o link do vídeo do referido hino.


Hino da Proclamação da República

Música: Leopoldo Augusto Miguez (1850/1902)
Letra: José Joaquim de Campos da Costa de Medeiros e Albuquerque (1867/1934)

Seja um pálio de luz desdobrado.
Sob a larga amplidão destes céus
Este canto
rebel que o passado
Vem
remir dos mais torpes labéus!
Seja um hino de glória que fale
De esperança, de um novo
porvir!
Com visões de triunfos embale
Quem por ele lutando surgir!

Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós!
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz!

Nós nem cremos que escravos outrora
Tenha havido em tão nobre País...
Hoje o rubro
lampejo da aurora
Acha irmãos, não tiranos hostis.
Somos todos iguais! Ao futuro
Saberemos, unidos, levar
Nosso augusto estandarte que, puro,
Brilha,
ovante , da Pátria no altar!

Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós!
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz!

Se é mister que de peitos valentes
Haja sangue em nosso
pendão,
Sangue vivo do herói Tiradentes
Batizou este audaz pavilhão!
Mensageiros de paz, paz queremos,
É de amor nossa força e poder
Mas da guerra nos
transes supremos
Heis de ver-nos lutar e vencer!

Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós!
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz!

Do Ipiranga é preciso que o brado
Seja um grito soberbo de fé!
O Brasil já surgiu libertado,
Sobre as
púrpuras régias de pé.
Eia, pois, brasileiros avante!
Verdes louros colhamos
louçãos!
Seja o nosso País triunfante,
Livre terra de livres irmãos!

Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós!
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz!


Conotação de algumas palavras/expressões neste contexto:

Torpes labéus: repugnantes desonras
Lampejo: clarão
Louçãos: vistosos
Ovante: vitoriante
Pálio: manto
Pendão: bandeira
Porvir: tempo futuro
Púrpuras: vermelho-escuras
Rebel: revoltoso
Remir: redimir
Transes supremos: momentos decisivos

Fonte: http://www.brasilescola.com/historiab/hinodaproclamacaodarepublica.htm


Se desejar escutá-lo, acesse:
http://www.youtube.com/watch?v=nJfKSfqiPqA&feature=player_embedded

15.11.10 - Passeio solitário

Meu sobrinho passeando
pela areia da Praia de Upanema-RN
Foto/montagem: Maíla/Josselene


A imensidão do cenário contrasta com sua pequena estatura. O audaz rapazinho passeia solitário – porém, feliz – a explorar cada centímetro do caminho, que segue sem pressa.
Um sorriso travesso revela o seu bom humor e o prazer de estar ali.
Por um momento, fixa o seu olhar infantil na areia da praia. Deseja tocá-la, senti-la entre as suas delicadas mãozinhas. Desde cedo, aprendeu a valorizar a sua grande casa. Desse modo, integrado ao mundo visível, parece estar em plena comunhão com Deus e a Sua Criação.

Copyright 2010 © Josselene Marques
Todos os direitos reservados

domingo, 14 de novembro de 2010

Jota Quest no Mossoró Mix 2010

Uma de minhas bandas preferidas
é a atração nacional, de hoje, no Mossoró Mix.
Imagem: Google


Mossoró Mix 2010
Atrações locais e nacionais
Imagem: Google

A partir das 19h00min, será rematada hoje, “com o som de ouro” da banda Jota Quest, na Estação das Artes Elizeu Ventania, a quarta edição do Mossoró Mix – um festival musical que acontece, anualmente, no mês de novembro – onde o forte é a mistura de ritmos e tribos, com atrações locais e nacionais.
Este ano, o público ganhou mais um dia de festa. O evento teve início no último dia 12. Ele é realizado pela
Gondim & Garcia Produções, em parceria com a KN Produções.
Entre as atrações, fenômenos do rock e pop nacional como as bandas Capital Inicial e Jota Quest. Também fazem parte da lista o grupo Jammil e Uma Noites, Parangolé, Thábata, Axerife e as bandas Inala e Bakulejo, o tradicional forró do Nordeste com as bandas Aviões do Forró e Garota Safada.
O Mossoró Mix já é marca registrada na cidade e vem conquistando, em especial, o público jovem. Este oriundo, inclusive, de outras cidades e até de outros estados.

A estrutura, de aproximadamente 11 mil metros quadrados, é composta de dois palcos, dois supercamarotes, front-stage, bares, camarins, praça de alimentação, espaços personalizados e banheiros exclusivos. O evento conta com um forte esquema de segurança. Câmeras de vídeo fazem o monitoramento de todos os espaços da festa, além de centenas de seguranças espalhados dentro e fora da Estação das Artes.

Veja só os horários:

14/11 – DOMINGO

19h00 – Banda MP3 (Palco alternativo / pista)
20h30 – Bakulejo
22h10 – Garota Safada
00h20 – Jota Quest
02h10 – Amigos Sertanejos (Palco do Camarote)

Se você não adquiriu o passaporte para o MMIX, faça como eu, assista, ao vivo, pelo canal 10 da TCM. Eis o link:
http://www.mossoromix.com.br/index_on.php?mural=ver

Fonte: Site do Mossoró Mix





Que Nem Maré - Jorge Vercilo

Que tal esta composição de Jorge Vercilo? Esse moço tem verso até no nome.
Marés vivas de Helena Gregório
Acrílico sobre tela

Composição: Jorge Vercilo

Faz um tempão
Que eu não dou trégua
Ao meu coração
É você o meu lugar
Quando tudo
Por um fio está...

Nada vai me fazer
Desistir do amor
Nada vai me fazer
Desistir de voltar
Todo dia pro seu calor
Nada vai me levar do amor...(2x)

Faz um tempão
Que eu não dou asas
A minha emoção
Passear, distrair
E me achar lá no fundo de ti...

A saudade bateu
Foi que nem maré
Quando vem de repente
De tarde, invade
E transborda esse bem-me-quer
A saudade é que nem maré...(2x)

Nada vai me fazer
Desistir do amor
Nada vai me fazer
Desistir de voltar
Todo dia pro seu calor
Nada vai me levar do amor...

A saudade bateu
Foi que nem maré
Quando vem de repente
De tarde, invade
E transborda esse bem me quer
A saudade é que nem maré...

sábado, 13 de novembro de 2010

Efígie

Eu em um click de Maria Luíza
Montagem Funny.Photo

Como a mirar-me num espelho,
Distingo cada traço
- Embora não me reconheça.
Esse olhar triste e distante
Contrasta com o meu real acolhedor.
Os lábios cerrados escondem o sorriso
Que é a minha marca.
Esta efígie é apenas o registro
De um dia ruim...
Felizmente, já se foi. Passou!

Copyright 2010 © Josselene Marques
Todos os direitos reservados

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

As mãos...

Imagem do Google


"As mãos rompem o silêncio e fazem a comunicação de quem não ouve, mas vê, sente e se emociona."

(Frase colhida no blog de Raquel Cambé)

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Nossas lágrimas

Lágrimas
Imagem do Google

Em meu sonho, escutei tua voz...
Choravas e chamavas meu nome.
Em meio à multidão, eu te buscava...
Não te encontrei.

O dia raiou e a tua voz
Já não mais me guiava.
Deparei-me com a rotina
Que me afasta de ti.

As lágrimas banharam o meu rosto...
Com elas, um pressentimento:
Em breve nos veremos!
Então, permanecerás pelo tempo do amor.

Copyright 2010 © Josselene Marques
Todos os direitos reservados


sábado, 6 de novembro de 2010

PENINHA EM MOSSORÓ

Imagem do site azougue.com

Sem música a vida seria um tédio!
Neste final de semana, tenho uma excelente dica de lazer para você. Trata-se de um show de excelente qualidade cuja marca registrada é o romantismo.

Numa promoção do radialista e publicitário
Caby da Costa Lima, Peninha (nome artístico de Aroldo Alves Sobrinho) – compositor e cantor da nossa MPB – retornou à Mossoró para realizar duas apresentações. Ontem, ele foi a atração principal da Sexta Cultural do Hotel Thermas. Hoje, 06 de novembro, Peninha, acompanhado por sua banda, fará sua segunda apresentação, a partir das 23h00min (show com duas horas de duração), no Oba Restaurante. A janela está sob a responsabilidade do Grupo Musical A-3. Foram vendidas, antecipadamente até às 13h00min, na Harabello Turismo e no Mercadão das Malhas, as mesas e senhas individuais. Após este horário, elas podem ser adquiridas no local do evento.

Eis alguns dos principais sucessos do compositor/cantor:

• Sonhos ( Peninha )
• Que Pena ( Peninha )
• Amo você ( Luiz Guedes/ Tomas Roth )
• Matemática ( Peninha )

Além dessas músicas, você ainda poderá relembrar: “Sozinho”, “Alma gêmea”, “Vou levando a vida”, “ Por eu ter me machucado”, “Que dure para sempre”, entre tantos outros sucessos maravilhosos desse compositor por excelência.

O compositor/cantor Peninha faz, hoje,
a sua segunda apresentação em Mossoró

Abaixo, a letra de uma de suas composições:

Por Eu Ter Me Machucado

Cantor: José Augusto
Composição: Peninha

Eu jurei pra mim que nunca mais iria amar ninguém
Que se acaso eu me envolvesse só seria de momento
Que jamais, em tempo algum, iria acreditar de novo
Que ninguém teria a manha de ferir meus sentimentos

Por eu ter me machucado
Eu achei melhor fugir
Mas você foi me tocando com cuidado
Se apossou de mim

Por eu ter me machucado
Quase, quase que perdi
A doçura selvagem dos teus abraços
O amor mais lindo que eu conheci

Sempre fui uma pessoa reservada e fria
Tô aqui contando estrelas, olho o mar, tá tão bonito
Quero mais é ir bem longe nesse nosso amor profundo
Eu te quero, amo, adoro, coisa mais linda do mundo

Por eu ter me machucado
Eu achei melhor fugir
Mas você foi me tocando com cuidado
Se apossou de mim

Por eu ter me machucado
Quase, quase que perdi
A doçura selvagem dos teus abraços
O amor mais lindo que já conheci

Fontes:
http://www.azougue.com/conteudo/caby.htm

http://peninha.uol.com.br/discografia






terça-feira, 2 de novembro de 2010

VIXIT

Uma data para refletir...

“Vixit” – “viveu” em latim – era a forma eufêmica como os romanos anunciavam a morte de alguém. De fato, não é fácil falar da morte, pois ela é algo indesejado, principalmente, para quem gosta de viver. É por demais penoso trazer à lembrança, por exemplo, alguém que amamos e já não está mais entre nós – pelo menos nesta dimensão. Isso acontece porque essa recordação vem atrelada à saudade e esta amplia a dor. Qualquer que seja a sua crença, não há como livrar-se da sensação de perda e da ausência da pessoa que partiu definitivamente.

Hoje, 02 de novembro, os cristãos católicos celebram o Dia dos Fiéis Defuntos, Dia dos Mortos ou Dia de Finados.

Por volta do século II, alguns cristãos já rezavam pelos parentes e mártires falecidos. No século V, a Igreja reservava um dia do ano para rezar pelos mortos esquecidos. Contudo, foi a partir do século XI que os Papas Silvestre II (1009), João XVII (1009) e Leão IX (1015) passaram a incentivar a comunidade a dedicar um dia aos mortos. Como consequência, no século XIII, uma data fixa foi escolhida: 2 de novembro. Para fundamentar sua posição, a doutrina católica evoca algumas passagens bíblicas: (cf. Tobias 12,12; Jó 1,18-20; Mt 12,32 e II Macabeus 12,43-46), e se apóia em uma prática de quase dois mil anos.

Os cristãos evangélicos observam o Dia de Finados para lembrar das coisas boas que os antepassados deixaram, como o legado de um caráter idôneo, por exemplo. Mas acreditam que as pessoas precisam ser cuidadas, unicamente, enquanto estão vivas.

Que tal aproveitarmos esta data para pensar sobre o que estamos fazendo de nossa vida enquanto a morte não vem?