domingo, 10 de maio de 2009

Dia das Mães


Imagem: Clip-art Montagem: Selene

Hoje, segundo domingo de maio, comemoramos o dia dedicado às mães.
Relevando o apelo comercial da data, creio ser uma homenagem justa a essas pessoas que nos deram a vida e começaram a cuidar de nós antes mesmo de nascermos.


Na realidade, todos os dias são das mães, pois lhes compete desempenhar, diária e simultaneamente, os papéis de protetoras, educadoras e, muitas vezes, provedoras de seus filhos.

Infelizmente, nem todas as mães têm a oportunidade de assim procederem pelos mais diferentes motivos: o trabalho que as obriga ao afastamento dos filhos, os problemas familiares, de saúde e/ou financeiros, a perda definitiva dos mesmos, entre tantos outros impedimentos.

Sou uma filha privilegiada, pois ainda posso conviver e contar com uma mãe maravilhosa, amiga, compreensiva, paciente, educada, saudável e de espírito jovem e “antenado”. Com ela aprendi a entrar e a sair, com dignidade, de lugares e situações. Isto não tem preço!

Neste momento, recordei-me de um período de minha adolescência: quando costumava visitar, com frequência, o abrigo de idosos da cidade, em que nasci, com o objetivo de fazer companhia a essas sábias pessoas. Durante as visitas, lia, escutava suas histórias e copiava receitas e orações para aquelas mães da terceira idade. Lá aprendi, amadureci bastante, descobri que nem todos os filhos valorizam suas mães e ouvi depoimentos chocantes, revoltantes de algumas que haviam sido desprezadas, simplesmente, por não serem mais tão ativas. Pobres mulheres! - Tratadas como objetos descartáveis.

Atualmente, vejo que essa prática ainda persiste. Fato lamentável! Os abrigos estão lotados de mães que, pelo peso da idade, tornaram-se “improdutivas”, dependentes e indefesas. Por isso, são jogadas à própria sorte - vivendo da boa vontade de estranhos, pois sequer são visitadas por seus familiares.

Espero e desejo que, nas gerações futuras, a relação entre mães e filhos evolua e o respeito e amparo mútuos se deem até o fim de seus dias. Que elas sejam vistas como anjos de Deus cuja missão é zelar os filhos Dele. Que não seja necessária a sua morte para que lhes seja sentida a falta ou dado o devido valor.

Incontestavelmente, o amor de mãe é o mais incondicional, o mais dedicado, o mais desinteressado e, por isso mesmo, o mais forte e sublime de todos.

Feliz Dia das Mães a todas, sem exceção!
Copyright © 2009 – Meu Horizonte
© Todos os Direitos Reservados

5 comentários:

Anônimo disse...

Selene,
acredito que a mulher é uma deusa que abriga o segredo da humanidade dentro de si. Nela é gerado o futuro de todos nós e dela recebemos os melhores momentos de nossas vidas. Retribuir, dando-lhe o melhor de nós para que ela, no seu final - antes de subir para a sua morada eterna - seja recompensada por todos os esforços feitos, é uma obrigação. Parabéns a todas as mães, a todas aquelas que nos protegeram e nos fizeram homens de verdades. Não quero falar das coisas ruins que fazemos as nossas mães, mas pedir que não façamos mais.
Beijos!
Rodin

Josselene Marques disse...

Bravo, Rodin!
É isso mesmo:"Não quero falar das coisas ruins que fazemos às nossas mães, mas pedir que não façamos mais."
Como sempre, você só enriquece as minhas postagens!
Obrigada, amigo!
Feliz Dia das Mães para você e toda a sua família!
Abraço fraterno.
Volte sempre!

Eu Mulher disse...

Minha querida, lindo este post! Fico muito triste com esses filhos que "levam" suas mães e seus pais para um asilo. :(

FELIZ DIA DAS MÃES PARA VOCÊ E SUA QUERIDA MÃE!!!!


Beijos

Anônimo disse...

Mamãe, dia 20 deste (Maio), faria 86 anos. Ela retornou ao Plano Espiritual, no dia 24 de março de 1.984. Numa manhã.
Seu post, minha queria amiga Selene, levou-me às lágrimas.
São de saudades. De um até logo.
O que me consola, além da certeza
do nosso reencontro, é a consciência tranquila, durante essa existência.
Quem têm seu pais vivos, zelem por eles. Agora. Se não tiver costume de dizer, "eu te amo", ou, não tiver coragem, faça melhor: Dê bons exemplos.
Saúde e Paz.
Bino.

Josselene Marques disse...

Rodin:

Legal esta frase: "Não quero falar das coisas ruins que fazemos as nossas mães, mas pedir que não façamos mais."

É isso aí, amigo! Obrigada.

Sua interação é sempre bem-vinda.


Ana:

Obrigada por seus votos pelo Dia das Mães.
É sempre um prazer receber sua visita.
Abraço e recomendações a Gilbamar.

Bino:

Adorei a sua mensagem:
"Quem tem seus pais vivos, zele por eles. Agora, se não tiver costume de dizer: "eu te amo" ou não tiver coragem, faça melhor: Dê bons exemplos."

Obrigada pelo acesso. Volte sempre!