quinta-feira, 14 de maio de 2009

Mossoró: a terra do sol, do sal e do petróleo


Hoje, vou saldar mais uma dívida: escrever sobre a cidade onde nasci e venho construindo a minha vida. Apesar de haver escrito antes sobre outros lugares, que visitei, sempre alimentei o desejo de apresentar ao mundo “a minha cidade”. Nunca é tarde, não é mesmo? Então, faço-o agora.
Embora Mossoró seja uma cidade bonita, limpa, hospitaleira e em constante crescimento, também, enfrenta muitas dificuldades que são comuns em tantas outras cidades do país e do mundo. Neste período chuvoso, por exemplo, os condutores de veículos são obrigados a conviver com a erosão na pavimentação asfáltica e, os moradores das áreas ribeirinhas, com os alagamentos. Como acontece no resto do mundo, os índices de violência e criminalidade aumentam, a cada dia, e são preocupantes. Todavia, como tenho consciência de que lugar perfeito não existe, não me escuso de enaltecer as qualidades desta cidade e, juntamente com os demais mossoroenses, reivindicar soluções efetivas, para os problemas existentes, a quem de direito.
Fundada em 1852, após se emancipar de Assu, Mossoró é considerada a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte (um dos nove estados do nordeste brasileiro). Ela é conhecida como "a terra do sol, do sal e do petróleo" e, ainda, como a "Capital do Oeste" por ter se destacado das demais cidades do oeste potiguar nos mais diferentes aspectos: pioneirismo, desenvolvimento, inteligência e arte de seu povo.
Bandeira de Mossoró




Brasão de Mossoró

Vista aérea de Mossoró
Pontes e Rio MossoróImagem: WEB


Vista do Centro de Mossoró
Igreja de São Vicente e Palácio da ResistênciaImagem: WEB



Roteiro de MossoróImagem: WEB


Localização:
Tem localização privilegiada. Fica entre uma paisagem contrastante de serras do interior e um litoral de beleza ímpar e deslumbrante. Situa-se entre duas capitais brasileiras: Fortaleza (capital do Ceará) e Natal (capital do Rio Grande do Norte). Municípios limítrofes: Tibau e Grossos (ao norte), Areia Branca (a nordeste), Serra do Mel (a leste), Açu (a sudeste), Upanema e Governador Dix-Sept Rosado (ao sul), Baraúna (a oeste) e Icapuí (a noroeste).Acesso:Mossoró pode ser alcançada pelas BRs 110, 304 e 405, além das rodovias intermunicipais.
Apesar de localizar-se no sertão, possui fácil acesso às praias, sendo Tibau (a 42 km) a mais próxima, seguida por Areia Branca, com a praia de Upanema (a 48 km), Ponta do Mel (a 53 km) e Morro Pintado (a 50 km).
Área: 2.110,207 km²População: 241.645 habitantes (estimativa do IBGE/2008)Densidade: 114,5 hab./ km²Altitude: 16 metrosClima: semi-árido (com temperaturas médias mínimas de 22,5 graus e médias máximas de 33,3 graus.)Fuso horário
: UTC-3


Poço pioneiro de produção de petróleo
Foto: Ivanaldo Fernandes


Economia:
Mossoró é o maior produtor de petróleo (em área terrestre) do país. Ocupa o mesmo lugar em relação à produção de sal marinho. Destaca-se, em nível estadual, a sua fruticultura irrigada destinada à exportação para a União Européia, os Estados Unidos e o Japão. O principal produto é o melão. Outros produtos que merecem destaque: cimento, cerâmica, tempero e castanha.
Extração de sal marinho
Imagem: WEB
Principais eventos:

O turismo também incrementa a economia. Durante o ano inteiro, são realizados eventos que atraem um número considerável de turistas. Entre eles destaco:
Vaquejada - Porcino Park Center - em abril
Mossoró Cidade Junina (O maior arraial do Brasil) – de 11 a 28 de junho.

Esta festa já é conhecida nacionalmente. Este ano será a 12ª edição. Durante a mesma, acontecem, na Estação das Artes (espaço cultural da cidade onde funcionou a antiga estação ferroviária) e no adro da Igreja de São Vicente (onde foi erigida a trincheira para “receber” os cangaceiros - homens fora da lei - do bando de Lampião) concursos de danças (as famosas quadrilhas), rei e rainha do milho, shows musicais e teatrais merecendo destaque espetáculo “Chuva de bala no país de Mossoró" que conta a história da resistência, desta cidade, em 1927, ao grupo de cangaceiros que aterrorizava as cidades nordestinas naquela época.



Expofruit – em junho.




Festa do bode
Imagem disponível em: www.paginarural.com.br


Festa do Bode – entre os meses de julho e agosto.


Este ano acontecerá a sua 11ª versão no Parque de Exposições Armando Buá. É maior exposição de caprinos e ovinos do Rio Grande do Norte na qual os melhores expositores são premiados. Além disso, temos barracas com comidas típicas, bebidas e artesanato; realização de shows artísticos e culturais, festival de violeiros e repentistas, torneio leiteiro, seminário sobre caprinovinocultura (para orientação aos criadores e interessados em geral) e feira de animais, produtos e serviços.

Feira da Indústria e do Comércio da Região Oeste (FICRO) – em agosto.

Feira do Livro – em agosto.

Auto da Liberdade
na Estação das Artes Elizeu Ventania
Foto: Alexandro Gurgel

Auto da Liberdade – última semana de setembro.


Trata-se de um outro espetáculo teatral que é apresentado ao ar livre em um palco gigantesco montada na Estação das Artes. Dele participam mais de dois mil atores e figurantes. A encenação exalta o pioneirismo histórico dos mossoroenses englobando os quatro atos libertários de Mossoró: o Motim das Mulheres (1875), revolta feminina contra o alistamento de mossoroenses na Guerra do Paraguai; a Abolição dos Escravos (1883), cinco anos antes da Lei Áurea; a Resistência e vitória ao bando de Lampião (1927) e o Voto Feminino (1927), a inscrição da primeira eleitora na América do Sul, professora Celina Guimarães Viana. Ela é lembrada por ter antecipado em cinco anos a conquista do voto feminino no Brasil.


Festival Gastronômico – em setembro.

Vaquejada do Porcino Park Center – em outubro.

Festa da Padroeira Santa Luzia – de 3 a 13 de dezembro.

A devoção dos mossoroenses à sua padroeira coincide com o nascimento da própria cidade. Na realidade, Mossoró originou-se de uma fazenda, de poucos hectares onde, hoje, localizam-se os bairros Paredões e Barrocas, chamadaFazenda de Santa Luzia” cujos proprietários eram devotos desta santa. O sargento-mor português Antônio de Souza Machado, ao requerer uma autorização à Diocese para erguer uma capela, em sua fazenda, em homenagem à Virgem de Siracusa (para pagamento de uma promessa de sua esposa Rosa Fernandes), acabou atraindo várias pessoas e transformando aquela área em um povoado. Em l779, seis anos após a conclusão da capela (atualmente, Catedral de Santa Luzia), sua esposa trouxe, de Portugal, uma imagem desta santa que, até hoje, é conduzida nas procissões e peregrinações.




Roteiro turístico:*Catedral de Santa Luzia
*Templo sede da Assembleia de Deus
*Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte
*Portal do Saber
Igreja de São Vicente
(Ainda conserva as marcas das balas do
ataque dos cangaceiros de Lampião)
Imagem: WEB

Templo Central da Assembléia de Deus
Imagem: WEB

Catedral de Santa Luzia
Foto: Ivanaldo Fernandes


Praça Rodolfo Fernandes
(Praça do antigo Cine Pax)
Foto: Dilaine Azara


Praça Vigário Antônio Joaquim
(Praça da Catedral)
Imagem: WEB

*Palácio da Resistência (atual Prefeitura)
*UFERSA (antiga Escola Superior de Agricultura de Mossoró)
*Igreja de São Vicente
*Catedral de Santa Luzia
*Praça Vigário Antonio Joaquim
*Praça Rodolfo Fernandes


Espaço Arte da Terra
Foto: Ivanaldo Fernandes


Ginásio Pedro Ciarlini Neto
Foto: Gilnete Ferreira

Estádio Manoel Leonardo Nogueira
Foto: Ivanaldo Fernandes


*Espaço Arte da Terra (centro de gastronomia e artesanato)
*Estação das Artes Elizeu Ventania
*Museu Municipal Jornalista Lauro da Escóssia
(Centro Cultural Manoel Hemetério - antiga cadeia pública)

*Museu do Petróleo
*Estádio Manoel Leonardo Nogueira
*Ginásio Poliesportivo Dr. Pedro Ciarlini Neto
*Memorial da Resistência de Mossoró
*Centro Empresarial Caiçara
*Teatro Municipal Dix-Huit Rosado
*Teatro Lauro Monte Filho
*Mossoró West Shopping
*Atacadão Auto-Serviço
*Xerife's Fast Food
(Drive-Thru)

*Mercado Municipal
*Mercado do Vuco-vuco
(feira popular de produtos novos e usados)


Memorial da Resistência
Imagem: WEB

Teatro Municipal Dix-huit Rosado
Foto: Ivanaldo Fernandes
Praça da Convivência
Imagem: WEB



Praça da Criança
Imagem: WEB

*Corredor Cultural um complexo formado por quatro praças temáticas que humanizou a Avenida Rio Branco. Espaço reservado ao turismo e à população, em geral, onde todos têm a oportunidade de passear, alimentar-se e assistir a peças teatrais, recitais poéticos, shows musicais e torneios esportivos). A avenida está assim dividida:- Praça da Criança
- Praça da convivência
- Praça de esporte
- Praça de eventos

Obs.: Ainda fazem parte do Corredor Cultural o Teatro Dix-huit Rosado e o Memorial da Resistência.

Hospedagem:

*Garbos Trade Hotel
http://www.hotelgarbos.com.br/
*Thermas Hotel e Resort
http://www.hotelthermas.com.br/
*Hotel Villa Oeste
http://www.villaoeste.com.br/
*Sabino Palace Hotel
http://www.hoteissabinopalace.com.br/
*Hotel Imperial
hotelimperial@uol.com.br
*São Luiz Plaza Hotel
http://www.saoluizplaza.com.br/
*Pousada Asa Branca
http://www.pousadaasabranca.com/

Garbos Trade Hotel
Foto: divulgação

Hotel Thermas
Foto: Rômulo Wagner


Restaurantes, pizzarias e lanchonetes:

*Candidu's Restaurante
*Flávio's Restaurante
*Moinhos Restaurante
*Germano's Restaurante
*Restaurante Travessia
*Xerife's Fast Food
(Drive-Thru)

*Trattoria Bom Gosto
*Forno à lenha Pizzaria

Ensino Superior:

*Universidade do estado do Rio Grande do Norte (UERN)

*Universidade Federal Rural do Semi-árido (UFERSA)
*Faculdade de Ciências e Tecnologia Mater Christi*Campus da Universidade Potiguar (UnP)
*Campus da Faculdade de Enfermagem Nova Esperança (FACENE).
Um pouco mais de história:

Os primeiros habitantes da região foram os índios monxorós. Portanto, o vocábulo Mossoró é uma corruptela de monxoró. Por volta de 1600 já eram feitas referências às salinas em cartas e documentos da época. De acordo com o historiador Luiz da Câmara Cascudo, os holandeses Gedeon Morris de Jonge e Elbert Smiente andaram extraindo sal na região até 1644.
Em 1701, o Governador de Pernambuco, D. Fernando Martins Mascarenhas, concedia ao Convento do Carmo de Recife terras em Paneminha e, em volta destas, as sesmarias de Entrada, Freire e Amaro, sítios ainda hoje pertencentes ao Município de Mossoró. Seguiu-se a concessão de outras sesmarias a brasileiros e portugueses.
Por volta de 1760, o sargento-mor Antonio de Sousa Machado iniciava na Ilha das Oficinas (hoje Porto Franco, Município de Grossos) a preparação de carne salgada, exportando-a para o sul. Em 1770, era ele proprietário da Fazenda Santa Luzia, onde, em 1772, construiu a Capela de Santa Luzia, originando-se daí o povoado.
Até 1842, a capela de Santa Luzia pertenceu à freguesia de Apodi. Nesse mesmo ano, foi criada a freguesia de Mossoró. Em 1852, o povoado foi elevado à categoria de vila e, em 9 de novembro de 1870, recebeu foros de cidade.
Fontes: Site da Prefeitura Municipal de Mossoró, Wikipédia e arquivos pessoais.
Copyright © 2009 – Meu Horizonte
© Todos os Direitos Reservados

11 comentários:

Anônimo disse...

Realmente. Mossoró é uma cidade linda mas como voce mesma disse
"não existe lugar perfeito" e com nossa cidade não poderia ser diferente...
Uma cidade de muitos contrastes, que se sobresai em muita ocasioes mas deixa a desejar em Outras! culpa de quem? não sei. talvez não exista (um) culpado, mas sim vários na verdade todos nós somos responsaveis pelos problemas e posteriores soluções para nossa cidade.

Bibi disse...

Ih, menina Joss, adorei conhecer Mossoró através do seu olhar?! Coisa boa mesmo! Estou encantada! E que bom que vc se encanta com o seu cato! É um reapaixonar sempre! É isso que mantém o frescor!
Um beijo!

Gilbamar disse...

Uma verdadeira aula de história sobre uma cidade que os livros do várias partes do mundo conhecem por sua resistência ao bando de Lampião e pelo 30 de setembro.

Ficou autêntico, completo e a merecer todos os elogios.

Parabéns por ter escrito um texto tão importante sobre nossa querida Mossoró.

Helito Honorato disse...

Nossa, parabéns por essa publicação. Realmente o povo precisa ver o que Mossoró tem de melhor, e não as coisas ruins. Parabéns mesmo e boa sorte!
Um abraço e obrigado por visitar o Helito News =D

Anônimo disse...

Eu vou para ... Mossoró linda cidade.Seu elfinho

Anônimo disse...

Um belo texto para pesquisas. Rico. Admiro a sua capacidade de pesquisar, trazer novidades, mostrar e doar aos seus leitores. Parabéns!
Beijos!
Rodin

Anônimo disse...

Selene ficou um show, adorei, uma verdadeira aula da nossa cidade e dos valores que a mesma tem...vc como sempre...Parabéns mais uma vez, Mossoró realmente é uma cidade linda.SUCESSO SEMPRE!!!!!Gérria

Mágda Maria disse...

Selene...
Haja cultura! Haja informação!... Haja trabalho, boa vontade e generosidade para repartir conhecimentos.
Acredito que esta seja a pesquisa mais completa e interessante que já li, a respeito da nossa cidade. Por favor, deixe esta fonte de pesquisa "forever"...
PARABÉNS, PARABÉNS, PARABÉNS!!!
OBRIGADA, OBRIGADA, OBRIGADA!!!

Josselene Marques disse...

Anônimo(a):

É isso mesmo: não existe lugar perfeito. Todavia, acredito no potencial da cidade e de seus governantes. A ajuda da população -reivindicando, sugerindo, apoiando e conservando o que é construído - também é muito importante para solucionar a maioria dos problemas existentes.
Obrigada pela visita. Volte sempre!


Bibi:

Realmente, Bibi, eu amo a "minha cidade" com todas as suas qualidades e os seus "defeitos".
Que bom que Mossoró a encantou. Ela é muito especial mesmo.

Abraço e volte sempre.


Gilbamar:

Obrigada por valorizar o meu trabalho. Elogios vindos de você são um privilégio para mim.

Cordial abraço e recomendações a Ana.


Helito:

Fiquei feliz com a sua visita. Você é muito maduro para a sua idade.
Gostei muito do blog.
O mundo precisa de jovens assim: antenados e estudiosos como você.
Volte sempre.


Seu elfinho:


Fico muito contente quando elogiam Mossoró e revelam o desejo de conhecê-la.
Seja bem-vindo!


Rodin:

Você, como sempre, assíduo e incentivador. Comentários como o seu compensam todo o trabalho e as horas que dedico aos meus blogs.

Obrigada e volte sempre!

Gérria:

Obrigada por apreciar o que faço.
São comentários como este que me motivam a reduzir algumas horas de sono para empregá-las em pesquisas e postagens.

Abraço e volte sempre. Sinta-se em casa.

Mágda:

Valeu o incentivo! Seu entusiamo me contagiou.
Obrigadão e volte sempre!

Télescope disse...

Parabéns pelo bom trabalho apresentado, dentro de uma linguagem clara e objetiva. É muito satisfatório, lermos um texto sem erros de português. Você escreve muito bem. Continue assim.
Télescope

Rúkia Xax@ disse...

Parabéns pela riqueza de detalhes,verdadeiramente Mossoró é uma bela cidade,mas como diz a música dos Titãs,agente não quer só comida ,agente não quer só bebida...Temos fome da liberdade que expressa essa cidade,queremos justiça,paz,segurança,saúde,administração,vereadores que desempenhem suas funções.
Deveria ser feita agora uma matéria mostrando os problemas que existem em nossa cidade aproveita e envia para as pessoas que trabalham e adoram Mossoró acho que estão na Câmara de Vereadores e Prefeitura,Ha envia também para a nossa então governadora.