sexta-feira, 15 de outubro de 2010

O QUE ESTAMOS FAZENDO POR NÓS E POR NOSSA PROFISSÃO?

Eu e meus alunos em um momento
da Gincana Bíblica 2010
Foto: Mariana Paola

Nesta data, no Brasil, celebramos o Dia do Professor.

Não discorrerei sobre as vantagens de ser professor, as causas de sua desvalorização ou até mesmo como deveria ser a escola dos meus sonhos, pois me tornaria repetitiva por já tê-lo feito em outras oportunidades. Quero apenas lançar alguns pontos para reflexão.

Logo que iniciei a minha carreira no magistério – cheia de ideias e disposição para pô-las em prática –, fui, várias vezes, censurada por alguns colegas veteranos. Um certo dia, por exemplo, ao ver o meu entusiasmo pela profissão, uma professora fez o seguinte comentário: “Você age assim porque está só começando e é jovem. Quero ver daqui a alguns anos... Eu já estou perto de me aposentar e não vejo nenhum avanço em minha vida. A cada dia o professor é mais desvalorizado e ganha menos... Vai crescer como?”

Lembro-me de que fiquei um tanto chocada com a desmotivação, o desencanto e a falta de perspectiva da “experiente educadora”. No entanto, não me deixei contagiar/influenciar, pois pensava – e penso - de modo diferente. Insisti. Precisei ser bastante firme até atingir um certo grau de experiência e obter o respeito dos decanos. Hoje, felizmente, posso dizer que não me arrependi de nada que fiz em nome e pela educação, pois nessas duas décadas (Não se espante! Comecei muito jovem), no exercício desta profissão, tenho colhido bem mais flores do que espinhos. É verdade que, na diversidade de nossa clientela, encontramos alunos difíceis – oriundos de lares desestruturados -; vez por outra, precisamos fazer uma greve, como forma de reivindicar os nossos direitos; temos que envidar o máximo de esforços para darmos conta da missão que nos foi incumbida, entre tantos outros percalços. Reconheço tudo isso. Entretanto, podemos deixar um pouco de lado essas dificuldades do dia a dia quando assumimos, de fato, o compromisso de educar e investimos em nós mesmos.

Se quisermos que a sociedade perceba e reconheça o nosso indiscutível valor, precisamos aquilatar-nos. Não há espaço para acomodação. Esta profissão, mais que todas as outras, requer reciclagem permanente.

Reflita comigo: o que nós temos feito ou pretendemos fazer para nos livrarmos desse estigma injusto e descabido de profissão declinante?


Eu e alguns dos "meus anjinhos"...
Foto: Arquivo pessoal

Nos últimos anos, o Governo Federal, através do Ministério da Educação - ME, tem disponibilizado os mais variados cursos, inteiramente grátis, principalmente, na modalidade a distância. Há uma série de publicações de livros e revistas em PDF, vídeos, fotos, mapas, áudios e textos que poderão ser baixados pelo professor. Há, inclusive, publicações não esgotadas que poderão ser solicitadas e enviadas, sem gravame, tanto para a escola quanto para o endereço dos profissionais da educação.

Algo é certo: quando nos capacitamos, nos atualizamos e demonstramos interesse pela profissão, não nos faltam convites, por exemplo, para ministrarmos formações e palestras – muitas delas com excelente remuneração. Entretanto, quando nos acomodamos ou ficamos à espera, somente, das ações consequentes de políticas públicas não nos restará nada mais que um modesto salário no final de cada mês.

Temos que ter consciência de que podemos ser cada vez melhores e que a nossa profissão já “nasceu” importante, pois é a única que serve de base para todas as outras.

Então, Feliz Dia do Professor e, como eu, orgulhe-se de ser um deles.


Para ler os textos, aos quais me referi, acesse:
http://jmmfselene.blogspot.com/2009/10/as-vantagens-de-ser-professor.html http://jmmfselene.blogspot.com/2010/02/escola-dos-meus-sonhos-e.html
http://jmmfselene.blogspot.com/2008/10/os-primeiros-professores-do-mundo.html

Para saber sobre cursos e publicações, acesse:
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/index.html

Publicações da Secretaria de Educação Básica:
http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12624%3Aensino-fundamental&Itemid=859

Publicações da Secretaria de Educação Especial:
http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12625&Itemid=860





12 comentários:

Ciara Gomes disse...

Olá, Selene!
Bela reflexão, nós educadores temos que estar sempre fazendo esse exercício de repensar nossa prática.

Feliz dia do professor para vc também,

Seu blog é uma inspiração e uma referência para mim.

Um forte abraço e ótimo descanso.

Mágda Marques disse...

Selene, você é um grande exemplo também na área profissional... Parabéns pela tua incansável luta, pela tua competência e pioneirismo em diversas áreas... Parabéns! Parabéns! Parabéns!...
Quero fazer minhas, as palavras de padre Fábio de Melo no seu blog:
"Parabéns aos que exercem a arte de socializar o conhecimento. A liberdade humana depende da luz que o saber acende."

Beto disse...

¡¡¡ MUCHAS FELICIDADES EN EL DÌA DEL PROFESOR!!!
Amiga, si hay una profesiòn que deberìa ser sùper-valorada y mejor paga deberìa ser justamente la Docencia. Ustedes,benditos seres tienen ni màs ni menos que la ENORME tarea de alfabetizar a nuestros hijos, a los hijos de la sociedad..Vocè no se equivocò amiga. Cuàntas veces cuando jòvenes nos han dicho que cuando fuèramos maduros verìamos las cosas diferentes...cuàntas veces nos abatimos ante los consejos nefastos...pero vocè Josselene no perdiò los sueños, no se "contaminò" del desaliento, has hecho muchìsimo con convicciòn y vocaciòn, quizàs el dinero no alcanza, y las grandes metas no llegaron, pero las miradas de esos jòvenes cuando te cruzan por la calle, esas miradas de un recuerdo feliz, de una "Profesora casi Madre"...eso es impagable!!!
Dios bendiga por siempre a los maestros...sin ellos....serìamos nada.
Beto.

Ilaine disse...

Josselene! Anres de tudo quero agradecer elo carinho em meu blog. Para mim é importante saber sua opinião sobre meus escritos, pois lhe admiro muito. Saber que tenha se emocionado com minhas palavras, é precioso demais.Obrigada, amiga!

Linda reflexão. Você é professora que ilumina os caminhos de seus alunos e deve seguir com suas ideias e com se entusiasmo. Você dá aulas através do belo, através de sua sensibilidade. Seu trabalho vai muito além do lecionar. Seus alunos a levarão para sempre em seus corações. Parabéns pela professora que és, Jossele.Beijo

Nogueira disse...

Olá minha irmãzinha, que o bom Deus continue lhe cubrindo de bênçãos e de inspiração para nos presentear com textos tão lindos e que massageia nosso coração, amenizamdo um pouco o fardo que sentimos provocado pelo descaso dos nossos governantes que não dão a devida atenção à nossa classe; mas Deus nos dá você que com suaviudade e ternura, mansidão e doçura, nos mostra que Soares está errado, valemos muito.OBRIGADO!

Anônimo disse...

Um sonho perfeito se todos os que precisam conseguissem ler e principalmente entender ( que é o mais difícil ) esta grande reflexão! complicado comentar algo produzido por um irmão, mas tenho certeza, é indiscutível a qualidade e a veracidade de suas palavras.

Parabéns sempre!!

Selma disse...

Querida Josselene,

Temos que ter orgulho mesmo de nossa profissão! E são pessoas como você que nos fazem acreditar cada vez mais que é possível , com o nosso trabalho ,contribuir na transformação da vida de muitos estudantes.
Parabéns por seu trabalho e por acreditar que podemos aprender sempre
beijos da Selma

Anônimo disse...

Parabéns. Como voce também penso que não podemos apenas lamentar os percalços da profissão, mas, ctiat motivos para vence-los.

BY: Ceição Silva

Anônimo disse...

Eu me sinto realizado na profissão que escolhi. E, como disse você, ainda não me bateu o cansaço que tanto falaram - e falaram para você - quando eu entrei na profissão. Acredito que ainda alcançaremos algumas melhorias. Aliás, como disse você, se quiser se capacitar, o Governo dá condições. E, ainda como disse você, a profissão para quem é capacitado, rende salário extra todos os meses. Ótimo texto, Josselene.
Abraço,s
Raí

Anônimo disse...

Menina,

Você é uma fonte inesgotável de tudo que é bom. Os comentários acima só confirmam isso.
Feliz de quem tem o privilégio de conviver com você.
Pelo que vejo sua beleza não é apenas exterior.
Parabéns pelo seu dia.
Tenho alta graduação, mas quem dera poder ser seu aluno.

Beijos

Raimundo Caldas
(Caruaru-PE)

Anônimo disse...

Ainda pequena eu queria ser professora. Brincava de ensinar. Sou apaixonada por educação e acredito que só ela pode nos proporcionar mudanças significativas. Parabéns pelo texto oportuno. Afetuoso abraço. Ângela R Gurgel

Graça Viana disse...

Concordo com você joss... em gênero, número e grau, pois essa foi minha postura nos vários anos em que vivenciei a profissão de educadora. Não fiquei esperando que as coisas caissem do céu. Se era greve estava lá. Se era para estudar, participar de eventos, buscar novas metodologias e estratégias para melhorar o meu fazer pedagógico cotidiano estava e estou até hoje nessa busca. Pois a recompensa de ver nossos alunos aprendendo e conquistando cidadania é de relevância imensurável. Graça Viana.